Menu


Paul McCartney diz que o seu novo disco terá uma música sobre Donald trump

31 JUL 2017
31 de Julho de 2017

Paul McCartney está trabalhando em um novo disco solo. O álbum incluirá uma música sobre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Segundo o site Liverpool Echo, o cantor anunciou a novidade durante uma palestra para estudantes do Liverpool Institute of Performing Arts.

Paul não mencionou se a música é contra ou a favor de Trump, mas o cantor disse que “sentiu que devia escrevê-la”. “Às vezes, a situação do mundo está tão louca, que você precisa falar sobre isso”, afirmou durante a palestra. No evento, Paul também foi questionado se o grande número de plataformas musicais fazia com que fosse mais difícil de ser ouvido. “Eu não tenho certeza se é mais difícil, porque você ainda tem que ter uma boa música”, respondeu o cantor.

Em março, Paul falou pela primeira vez sobre o disco. “Eu estou fazendo um novo álbum, o que é muito divertido”, disse, sem entrar em detalhes sobre o nome do disco e a data de lançamento. Para o projeto, o ex-Beatle está trabalhando juntamente com Greg Kurstin, que compôs “Hello” com a cantora Adelle.

Gay

No dia 13 de julho, o artista parou um show que estava fazendo na Geórgia, nos Estados Unidos, e chamou uma fã que estava segurando um cartaz para subir no palco. O cartaz pedia para que Paul a ajudasse a contar à família da jovem que ela é homossexual. O ex-Beatle é conhecido por defender os direitos LGBTs e apoiar a comunidade gay.

Assim que Becka subiu no palco, o cantor pergunta se alguém da família dela estava no show. Ela respondeu que o pai estava lá, e o ex-Beatle disse: Ei, pai, ela é gay”. Enquanto o público aplaudia, o artista deu um caloroso abraço na jovem. O vídeo bombou na internet.

Direitos autorais

O cantor e compositor britânico chegou a um acordo com a empresa Sony ATV Music Publishing sobre os direitos autorais do catálogo dos Beatles, evitando um batalha legal que poderia sacudir a indústria da música. Paul apresentou um processo em janeiro ante um tribunal americano para recuperar os direitos, que a ATV obteve após várias transações, antes de ser comprada por Michael Jackson em 1985. O rei do pop se aliou em 1995 com a Sony, e juntos criaram a Sony ATV. Michael Jacobs, advogado de Paul notificou o juiz federal de Nova York Edgar Ramos de que ambas as partes “haviam resolvido este assunto com um acordo confidencial”.

O magistrado ordenou anular o julgamento. Paul queria recuperar o controle sobre as canções que compôs – a maioria sozinho e outras com John Lennon – em virtude da Lei de Direitos Autorais de 1976 dos Estados Unidos, que protege os artistas. Sob esta lei, os autores podem reivindicar os direitos de suas canções 35 anos depois de lançá-las. No caso das canções lançadas antes de 1978, deve-se esperar 56 anos.

O Sul

Voltar

Início      A rádio      Programação      Blog      Galeria      Contato


Tenha você também a sua rádio